Dicas saudáveis para os dentes em cada etapa da vida

insulina-diabestes-tipo1-1
SUS distribuirá novo tipo de insulina para crianças com diabete tipo 1
19 de outubro de 2017
vinho-sensi-saude
Vinho realmente faz bem para o coração?
1 de novembro de 2017
Exibir tudo

Dicas saudáveis para os dentes em cada etapa da vida

saude-bucal-clinica-campinas-sensi-saude

O que é saúde? Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) é o estado de completo bem-estar físico, mental e social. Esse equilíbrio pode ser mantido por meio de bons hábitos e prevenção.

Quando falamos em saúde oral isso não é diferente. Hoje o acompanhamento do Cirurgião Dentista durante todas as fases de nossa vida - da gravidez até a velhice - é considerado fundamental.

No entanto, a forma de atuação nem sempre foi assim. A Odontologia nasceu dentro de um conceito de intervenção reparadora - e ainda desempenha este papel - mas cresceu no conceito da prevenção.

A visita ao dentista para exames preventivos e profilaxia além de ser mais econômica, é mais rápida. Isso porque o problema é identificado no início e encaminhado para tratamento ou até mesmo evitado.

Cuidar da saúde bucal é um bom hábito para o equilíbrio do corpo em geral. O indivíduo funciona como engrenagens que se interligam em um grande sistema; o funcionamento de uma parte interfere na outra. Doenças bucais podem, por exemplo, desencadear ou agravar enfermidades sistêmicas, como: cardíacas (endocardite), pulmonares (pneumonia), digestivas (gastrite), metabólicas (diabete, parto prematuro), articulares (artrites), vasculares (derrames cerebrais), etc.

Hábitos fundamentais para a saúde da boca:

- Escovar os dentes após as refeições.

Como fazer? Use sempre uma escova macia, faça movimentos curtos, acompanhando a borda da gengiva e os dentes. Mude mais de uma vez a orientação da escova contra o mesmo dente para que toda a sua superfície seja bem escovada.

- Usar fio dental pelo menos 2 vezes ao dia.

Por quê? Importante não apenas para tirar os restos dos alimentos como também a placa bacteriana para evitar a inflamação da gengiva.

- Raspar a língua 1 vez ao dia.

- Evitar carboidratos e açúcar.

- Consultar o dentista na periodicidade estabelecida por ele.

- Usar escova interdental, se indicado pelo seu dentista.

- Trocar a escova a cada 2 meses.

Dicas saudáveis para cada etapa de vida

Gravidez

- Redobrar a atenção com os cuidados de escovação e fio dental.

Por quê? A grávida apresenta alterações hormonais que se associadas a uma má higiene bucal provocam uma resposta inflamatória exagerada da gengiva.

- Privilegiar alimentos não industrializados, verduras e legumes cozidos; em geral, alimentos ricos em vitaminas e sais minerais.

- Evitar o consumo excessivo de carboidratos e açúcar.

- Controlar a náusea e vômito.

Por quê? Porque o suco gástrico é muito ácido pode afetar o esmalte dos dentes e a saúde da gengiva.

- Fazer check up dental entre o 3º e 6ºmês é importante para a saúde da mãe e do bebê. Nesta consulta a mãe poderá ser instruída em relação à amamentação, a correta higiene bucal da criança, assim como o uso da chupeta.

Primeira infância

- A higienização bucal diária da criança é compromisso dos pais ou responsáveis de acordo com a orientação do Odontopediatra, nas diferentes etapas do desenvolvimento. Iniciar no bebê no cuidado bucal condiciona os bons hábitos de higiene da criança.

- Evitar açúcar pelo menos até os 2 anos de idade e estimular alimentos com consistências compatíveis com a idade da criança.

- Não compartilhar o uso de talheres da criança, beijar na boca ou assoprar a comida para esfriar.

- Consultar dentista para escolha da pasta, aplicação de flúor e selante se necessário

- Ter uma alimentação equilibrada para gerar dentes de qualidade e gengivas saudáveis.

Segunda Infância

- Avaliar a necessidade do uso de aparelhos ortodônticos

Por quê? Na faixa dos 5 aos 7 anos de idade é quando se inicia o processo de troca de dentes de leite pelos permanentes.

- Observar o hábito de roer as unhas para evitar o desgaste dos dentes permanentes.

- Usar protetor solar nos lábios.

- Estabelecer o hábito de passar o fio dental 1 x ao dia.

- No final da segunda infância, na pré adolescência, vacinar contra o vírus do HPV que irá prevenir alguns tipos de câncer de origem viral.

Adolescência

- Estimular o adolescente na utilização de todos os recursos de higiene oral é de fundamental importância pois há grande incidência de cárie e início de problemas periodontais que podem causar mau hálito e gerar constrangimento social.

- Realizar visitas periódicas ao dentista.

- Usar protetor bucal se forem praticados esportes de impacto.

- Evitar o uso de piercings na língua e lábio, que podem causar infecções graves como também quebra de dentes.

- Orientar sobre o fumo e sua relação com o câncer bucal.

Adulto

- Evitar e/ou tratar o bruxismo (ranger dos dentes); comum na fase adulta muito decorrente do stress do dia a dia.

Por quê? Além de desgastes e fraturas dos dentes, podem levar a dores e alterações articulares e musculares.

- Checar necessidade de aparelhos intra orais.

Por quê? Ajudam a prevenir os desgastes dos dentes e evitam dores de cabeça e na articulação.

- Avaliar se o ronco está presente e, caso esteja, tratar de forma apropriada.

- Consultar o dentista periodicamente.

Por quê? Nesta fase agravam-se os problemas periodontais, sem o paciente perceber por que não causam dor.

Terceira Idade

- Aumento da frequência ao dentista.

Por quê? A diminuição do fluxo salivar, diminuição da percepção e perda da motricidade com consequente falha na higiene oral são causas frequentes de cáries nesta idade e o agravamento da periodontite, a maior causa mundial de perda dentária. Como cuidar?

- Utilizar escovas elétricas.

- Treinar cuidadores para uma higiene adequada.

- Oferecer água mesmo que o idoso não manifeste sede.

- Higienizar as próteses diariamente.

- Usar escova interdental

- Avaliar a utilização da saliva artificial

Por quê? É um ótimo recurso quando a boca fica constantemente seca, muitas vezes decorrente de medicação. No entanto, saber se esta é a real causa, porque outras doenças podem diminuir o fluxo de saliva.

Hábitos aparentemente inofensivos que podem prejudicar você:

- Morder alimentos muito duros como gelo, balas duras, pé de moleque, caroço de goiaba e a pipoca que não estourou: podem rachar ou quebrar os dentes;

- Consumir água engarrafada: algumas possuem PH ácido, que corroem os dentes;

- Mascar chicletes com açúcar: prefira chicletes sem açúcar e por pouco tempo;

- Roer unhas: desgastam os dentes;

- Abrir embalagens com os dentes: pode trinca-los ou quebra-los;

- Consumir frequentemente alimentos ácidos como refrigerantes, vitaminas efervescentes, vinho tinto, limão, laranja, uvas: corroem os dentes e comprometem sua longevidade.

Dicas:

- Evite o contato de alimentos ácidos com os dentes, preferindo usar canudos.

- Não escove os dentes após a ingestão de alimentos ácidos; beba água e espere uma hora para escovar.

O desenvolvimento de bons hábitos e a prevenção estão consolidados como os maiores aliados para a manutenção da saúde. Seu estilo de vida e sua rotina diária tem grande impacto positivo ou negativo no seu presente ou futuro. São as pequenas ações que fazem o conjunto da obra!

Contato


Na Sensi Saúde você encontrará sempre os melhores e mais capacitados profissionais, dispostos a providenciar soluções imediatas e com eficácia para as suas necessidades. A sua saúde SEMPRE em primeiro lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *