Radiologia Avançada em Campinas
O que é Esteatose Hepática e 9 fatores de risco!
15 de julho de 2020
Cirurgia de Catarata
Protegido: Neuroftalmologia
23 de setembro de 2020
Exibir tudo

O que é sindrome de burnout ?

Elisabell Psicánalista que atende na Clínica Sensi Saúde Explica a respeito sindrome de burnout ? Suas Causas e Seus Tratamentos.

O que é síndrome de burnout ? Suas Causas e Seus Tratamentos.

 

O QUE É SINDROME DE BURNOUT?

A Síndrome de Burnout é um desgaste considerável e de amplo aspecto que prejudica o indivíduo de forma física e emocional, levando a um esgotamento de longa permanência.

O distúrbio foi mencionado na literatura médica já há muito tempo, ainda que não se ouça falar muito até os dias de hoje, a primeira vez em 1974, pelo psicólogo norte-americano (Freudenberger) que descreveu os sintomas que ele e seus colegas estavam enfrentando.

Segundo pesquisas realizadas pela International Stress Management Association no Brasil, essa síndrome acomete cerca de 33 milhões de brasileiros

 

CAUSAS DA SINDROME

A resposta pode estar quando a relação com o trabalho e as demais responsabilidades e preocupações acabam se transformando em estresse, ansiedade e nervosismo intensos. A pessoa acaba sendo levada ao seu limite, físico e ou emocional, sentindo-se extremamente cansada, desmotivada e esgotada.

Encontrar pessoas que, junto com o Distúrbio de Burnout, sofram também de depressão não é difícil, e ainda que se tratam com antidepressivos e uso excessivo de medicamentos para insônia e ansiedade sem resultado satisfatório. Pois o quadro de diagnostico não foi feito a contento.

É importante ressaltar que a doença não está somente relacionada com o ambiente de trabalho, mas também relacionado com as tarefas da faculdade, vida familiar, decepções severas, ou até mesmo uma rotina insatisfatória.

O fato é que o Burnout está relacionado com o excessivo esforço físico, mental ou emocional, e os momentos de descanso ou descontração não produzem descanso. Tudo que ocupa muito o seu tempo e ou acaba sugando a sua energia pode ser motivo para que o Burnout apareça.

Vale ressaltar que uma pessoa com personalidade mais rígida, que não tolera frustrações e decepções está mais propensa a desenvolver o Burnout”. Na verdade tudo o que cria um desequilíbrio interno, impactando negativamente na forma com que suas energias são utilizadas, fará com que se adoeça física e emocionalmente. O cansaço mental precisa ser levado em consideração por todos nós.

 

Os sintomas mais comuns da Síndrome de Burnout são:

  • distúrbios do sono;
  • dores musculares e de cabeça;
  • irritabilidade;
  • alterações de humor;
  • falhas de memória;
  • dificuldade de concentração;
  • falta de apetite;
  • agressividade;
  • isolamento
  • depressão;
  • pessimismo e baixa autoestima;
  • sentimento de apatia e desesperança – este é um dos sintomas que mais leva aos diagnósticos errados da doença;
  • irritabilidade exagerada – a irritabilidade acaba surgindo devido ao sentimento de pessimismo e baixa autoestima, achando que aquilo que se faz não é bom o suficiente.
  • perda de prazer – inicia-se como algo simples, mas gradativamente torna-se evidente – como a perda de prazer por comidas ou atividades que antes gostava de praticar, momentos com a família, etc.
  • maior suscetibilidade à doenças – como a síndrome de burnout mexe com o físico e também com o psicológico, acaba baixando a imunidade da pessoa, tornando-a mais suscetível ao aparecimento de doenças oportunistas.

Vale a pena ressaltar que, em determinados casos, o distúrbio pode ocasionar problemas físicos como hipertensão, dores musculares e de cabeça, fadigas excessivas e problemas estomacais como gastrite.

 

TRATAMENTO DE BURNOUT

O trabalho psicoterapêutico é essencial, e se necessário indicará atividades que ajudem o paciente a se tornar mais calmo e aliviando todo o estresse e tensão que sente, além da realização das sessões de forma periódica, normalmente uma vez por semana. Nos casos mais graves, um médico pode indicar tratamentos baseados em remédios.

Vale ressaltar que o diagnóstico de Síndrome de Burnout pode tornar o trabalhador elegível para o afastamento remunerado pelo INSS. Nesses casos, o paciente tem direito a uma estabilidade no trabalho. Não deixe de se cuidar por medo de demissão!

Os efeitos e duração do tratamento variam de acordo com cada paciente e a gravidade do caso. O acompanhamento psicanalítico pessoal irá lhe ajudar a controlar, minimizar e reverter os efeitos da Síndrome de Burnout.

Elisabell Gomes Castro Gasparotto CBO: 2515-050

Graduada em psicanálise clínica, bacharel em teologia, practner em PNL, Especialista emocional e inteligência emocional. Tendo um trabalho voltado com larga experiência em traumas, veja o perfil completo. Clicando Aqui!

 

Corpo Clínico


Na Sensi Saúde você encontrará um grande corpo clínico de profissionais, dispostos a providenciar soluções para as suas necessidades. A sua saúde SEMPRE em primeiro lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *