Dicas para reduzir a Ansiedade durante a Quarentena, com Renata Fascina CRP:06/78164

Trombose – Esclarecimentos
14 de fevereiro de 2020
enurese noturna
Enurese Noturna
15 de julho de 2020
Exibir tudo

Dicas para reduzir a Ansiedade durante a Quarentena, com Renata Fascina CRP:06/78164

Dicas para reduzir a Ansiedade durante a Quarentena

Nós seres humanos não estamos preparados para passar por situações de isolamento e confinamento, pois vivemos de relações sociais.

Neste período em que vivemos é comum que possamos ter sentimentos de tristeza, angústia, raiva, irritabilidade, entre outros.

Não devemos nos sentir culpados pelas situações, pois não temos controle sobre elas, e desta forma, temos que pensar no que está ao nosso alcance fazer.

Tais sentimentos podem abalar o nosso sistema imunológico e consequentemente nos trazer prejuízos, levando a somatizações (geração de sintomas físicos a partir de uma condição psicológica – emoções, sentimentos e pensamentos).

Esse informativo visa trazer dicas para reduzir os efeitos negativos da Pandemia do Coronavírus sobre o nosso estado emocional, e Lembre-se: ISSO VAI PASSAR!

Escolha quais comportamentos deseja ter nesta Quarentena...

1º Dica – Cuidado com o excesso de informações

Procure filtrar o que vê, não caia nas armadilhas das informações em excesso que irão te sobrecarregar.

É importante estar por dentro da situação, mas procure acompanhar apenas uma vez ao dia os noticiários.

A grande quantidade de informações age como uma enxurrada levando nossa energia e causando desgastes.

Devemos nos alimentar de conteúdos positivos, evitando informações tóxicas.

Você pode se blindar de tudo aquilo que recebe, tanto da TV, rádio, WhatsApp e redes sociais!

CONSUMA BONS CONTEÚDOS !

2º Dica – Não repasse informações negativas ou duvidosas.

Todos nós somos responsáveis pelo que repassamos, então procure filtrar o que você vai direcionar ao outro, da mesma forma que você filtra o que recebe, é importante que filtre o que envia também.

O que repassamos também revela um pouco de cada um de nós...reflita sobre isso!

Utilize o WhatsApp e as redes sociais para propagar coisas boas:

  • Envie mensagens de carinho e afeto;
  • Busque aquelas fotos antigas da família ou amigos e repasse relembrando vivências;
  • Repasse fotos e vídeos bem humorados;
  • Faça videochamadas;
  • Repasse mensagens positivas e de reflexão.
ESPALHE FELICIDADE E AMOR

3º Dica –Evite pensamentos negativos.

É muito comum nestes períodos sentir-se angustiado.

Todos nós temos dias bons e dias ruins, mas o importante é não se fixar nas partes ruins para não aumentar a sensação de mal-estar.

Quando estiver nestes momentos desvie o foco, faça algo para se ocupar, busque coisas que tragam mais leveza e alegria:

  • Escute suas músicas prediletas;
  • Fale com quem você gosta;
  • Brinque com seus filhos ou com seu
  • animal de estimação;
  • Ouça Podcast, veja Lives ou Youtube;
  • Assista séries ou filmes;
  • Leia livros;
  • Jogue videogame;
  • Faça exercícios;
  • Prepare sua receita predileta
MUDE SEU FOCO!

4º Dica – Não sofra por antecedência

Neste momento sabemos que algumas situações não possuem uma demonstração clara sobre o futuro.

Quanto tempo tudo isso vai durar? Como ficará nossa economia? E nosso emprego ou nossa empresa, como irão sobreviver a tudo isso? E nossos boletos e contas?

Todas estas são situações que estamos vivenciando, cabe a cada um de nós realizar um planejamento para o futuro, reduzir despesas e buscar equilíbrio para conseguir as melhores soluções.

Procure enxergar soluções ao invés de problemas... Nenhuma crise dura para sempre, portanto logo tudo isso vai passar. Sofrer por antecedência apenas fará com que você adoeça emocionalmente.

Não entre em desespero, procure achar um ponto de equilíbrio:

Pratique exercícios e relaxe.

ISSO VAI PASSAR

5º Dica –Evite ficar sem nenhuma atividade...

Procure manter uma rotina mínima, pois ao ficar muito ocioso, temos a sensação de que o dia não passa, as horas se prolongam e aumentando a sensação de vazio.

Procure adaptar uma rotina:

1) Se estiver fazendo home office – estabeleça horários de pausa para café e almoço.

2) Se não estiver trabalhando – foque em aprender algo novo, enriquecendo-se intelectualmente.

E em qualquer um dos casos, alie boa alimentação, exercícios físicos, lazer em família, descubra novos interesses (culinária, trabalhos manuais...entre outros).

Saiba equilibrar: trabalhar, estudar, relaxar e divertir-se!

OCUPE SEU TEMPO!

6º Dica – Não seja egoísta...

Já passamos de 1 mês de confinamento, procure conversar com a família e amigos.

Tente não pensar apenas em colocar seus interesses, opiniões, desejos, necessidades em primeiro lugar, em detrimento do ambiente e das demais pessoas com que se relaciona.

É sempre importante se colocar no lugar do outro, praticando a empatia garantimos ambientes mais saudáveis.

Estabeleça acordos de cooperação e apoio para passar por esta fase delicada.

Entre em contato com familiares ou amigos que moram sozinhos, estabeleça vínculos, ofereça apoio e dê atenção. Quando compartilhamos e cooperamos com o próximo a vida e torna mais saudável! Pense nisso...

COMPARTILHE E COOPERE!

7º Dica –Evite excesso de comida e bebida...

Sabemos que nossa ansiedade necessita de uma válvula de escape, e muitas vezes descontamos na alimentação (comida e bebida), e desta forma criamos um novo problema.

Procure observar a forma como come ou bebe, saboreie e não faça apenas por compulsão. Bons hábitos alimentares nos ajudam a manter uma boa imunidade!

Pode ser que você não esteja adaptado a cozinhar para si próprio ou pode ser que você cozinhe muito bem...mas em qualquer uma das situações o importante é manter o equilíbrio.

É importante citar que não se trata de uma regra, mas nestas fases a mulher tem maior tendência ao doce, e os homens por bebidas alcoólicas, mas independente de qual for sua compulsão, busque o autocontrole.

Coma suas guloseimas com moderação e beba algo da mesma forma, observando que não estamos de férias e que insistir em grandes quantidades apenas trará prejuízos físicos e emocionais.

MANTENHA O EQUILÍBRIO!

Previna-se contra o Covid-19!

Vale lembrar:

PREVENÇÃO É TUDO!

Renata Cristina Fascina de Oliveira CRP:06/78164

Psicóloga Clínica realiza abordagem de Terapia Cognitivo Comportamental onde atende crianças, adolescentes e adultos. Formada há 14 anos. Veja o seu perfil completo, clicando aqui.

Corpo Clínico


Na Sensi Saúde você encontrará um grande corpo clínico de profissionais, dispostos a providenciar soluções para as suas necessidades. A sua saúde SEMPRE em primeiro lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *